Importante

Se não quer que saibam que esteve neste site CLIQUE AQUI

Newsletter

nao assedio
Intervenção e Educação Comunitárias

Introdução

Mulheres e raparigas dos sectores sociais mais fragilizados encontram-se em situações de iliteracia, de difuldades várias em termos de informação e formação que lhes impede ou dificulta encontrar vias de re/organização da sua vida e perspectivação do seu futuro.
Neste sentido, esta equipa vem realizando um trabalho de intervenção e educação comunitárias com famílias e grupos sociais particulares em áreas geográficas específicas como Aldoar, no Porto, e Baguim em Gondomar.

1. Diagnóstico

A pobreza, o abandono escolar, o desemprego crónico, as situações de doença ou fragilidade social colocam em risco social raparigas e mulheres de bairro sociais, dos grupos mais pobres e marginalizados e das etnias minoritárias. (Ver diagnóstico social elaborado pela UMAR).

2. Objectivos
Objectivos Gerais:

1.Sensibilizar a população geral da área geográfica abrangida sobre temáticas relacionadas com a igualdade, a literacia, a importância da escola o combate à violência doméstica, o planeamento familiar, a educação sexual, a cultura, etc.;
2.Sensibilizar, acompanhar e apoiar grupos sociais específicos no sentido da reflexão, crítica e transformação de valores e práticas sociais assentes em dinâmicas de violência e desigualdade;
3.Construir, com a colaboração e participação activa de cada pessoa e de cada um destes grupos sociais específicos, formas alternativas de resolução de problemas;

Objectivos específicos:

1.1.Realizar campanhas de sensibilização sobre temáticas específicas.
1.2.Realizar sessões de debate públicas locais no âmbito da temática da violência, nomeadamente sobre: os custos humanos e sociais da violência doméstica; o “ciclo da violência doméstica” e a “síndroma de Walker”; a legislação actual e os apoios existentes para as vítimas; as saídas para os agressores; formas de identificar e actuar face a situações de violência doméstica;
1.3.Acompanhar e apoiar continuadamente grupos sociais específicos: famílias, adolescentes abandonantes da escola, mães sós, mulheres desempregadas, jovens em situação de risco social – por vezes, ajudando a encontrar respostas sociais, como por exemplo, no apoio às crianças, na educação familiar, na procura de emprego e formação, etc.
1.4.Realizar workshops específicos sobre temáticas relacionadas directa ou indirectamente com a violência doméstica;
1.5.Trabalhar em parceria no sentido de construir respostas alternativas, através da participação activa e cidadã na resolução de problemas específicos.

3. Actividades a desenvolver
1. Actividades de sensibilização e informação
1.1. Campanhas de sensibilização e informação
1.2. Sessões públicas locais:

  • a.Custos humanos e sociais da violência doméstica;
  • b.o “ciclo da violência doméstica” e a “síndroma de Walker”;
  • c.a legislação actual e os apoios existentes para as vítimas;
  • d.as saídas para os agressores;
  • e.formas de identificar e actuar face a situações de violência doméstica directa, presenciada, conhecida ou suspeitada.
2. Actividades de acompanhamento e apoio a grupos específicos
2.1. Constituição de grupos específicos (famílias, adolescentes abandonantes da escola, mães sós, mulheres desempregadas, jovens em situação de risco social)para o desenvolvimento de intrvenção comunitária continuada:
  • a.identificação dos principais problemas deste grupo;
  • b.realização de sessões semanais de reflexão e conscientização sobre a problemática da violência doméstica e problemáticas sociais associadas: os valores e práticas sociais subjacentes, as suas causas sociais, psicológicas, emocionais e económicas;
  • c.realização de workshops sobre temas específicos de aprofundamento, de acordo com o grupo específico:
    • i.com as famílias: estilos de educação familiar, violência conjugal (física, psicológica, económica e sexual), violência sobre as crianças e cuidados às crianças, violência sobre os idosos e cuidados aos idosos, legislação, empreendedorismo, acompanhamento das crianças, adolescentes e jovens em situação escolar, articulação escola-família, cidadania (informação direitos e responsabilidades individuais e sociais, sobre apoios e respostas sociais existentes e possibilidades e formas de os conseguir, formas de participação activa na comunidade para a resolução dos problemas), planeamento familiar, saúde familiar, resiliência familiar;
    • ii.com as mães sós: estilos de educação familiar, violência de eventual parceiro(s), violência contra as crianças e os cuidados a prestar às crianças, legislação, empreendedorismo, acompanhamento das crianças, adolescentes e jovens em situação escolar, articulação escola-família, cidadania (informação sobre direitos e responsabilidades individuais e sociais, sobre apoios e respostas sociais existentes e possibilidades e formas de os conseguir, formas de participação activa na comunidade para a resolução dos problemas);
    • iii.com adolescentes abandonantes da escola: comportamentos de risco, planeamento familiar, educação sexual, prevenção da violência, prevenção das IST’s, prevenção da gravidez indesejada (para raparigas e rapazes), a violência no namoro e o ciúme, workshops específicos de sensibilização para a importância da educação escolar e da formação (por ex., literacia, leitura, informática, teatro, dança, desporto, música, concurso de contos, poesia, resolução de problemas de matemática), visitas a locais de trabalho (empresas, universidades, jornais, cooperativas, centros de emprego), cidadania (informação sobre direitos e responsabilidades individuais e sociais, formas de participação activa positiva na comunidade para a resolução dos problemas).
    • iv.com mulheres desempregadas: cidadania (informação sobre direitos e responsabilidades individuais e sociais, sobre apoios e respostas sociais existentes e possibilidades e formas de os conseguir, formas de participação activa na comunidade para a resolução dos problemas), violência conjungal (física, psicológica, mocional e ecnonómica), violência contra as crianças e idosos, legislação sobre a violência doméstica, procura activa de formação e de emprego, empreendedorismo, cooperativismo, [nota: este grupo será articulado com a Acção 3. Re/Construção do Projecto Pessoal e Profissional de Mulheres Vítimas de Violência]
    • v.Jovens em situação de risco social: comportamentos de risco, planeamento familiar, educação sexual, prevenção da violência, prevenção das IST’s, prevenção da gravidez indesejada (para raparigas e rapazes), a violência no namoro e o ciúme, violência sobre os pais e os idosos, workshops específicos de sensibilização para a importância da formação (por ex., literacia, leitura, informática, teatro, dança, desporto, música, concurso de contos, poesia, resolução de problemas de matemática), visitas a locais de trabalho (empresas, universidades, jornais, cooperativas, centros de emprego), cidadania (informação sobre direitos e responsabilidades individuais e sociais, formas de participação activa positiva na comunidade para a resolução dos problemas), legislação sobre a violência doméstica, procura activa de formação e de emprego, empreendedorismo, cooperativismo, [nota: este grupo é articulado com o Gabinete de Re/Inserção profissional].
3. Trabalho com parceiros sociais para a construção de respostas e alternativas a problemas específicos.

4. Metodologia

A metodologia desta acção será desenvolvida em cinco vertentes:
  • a.campanhas de sensibilização
  • b.trabalho de conscientização (método Paulo Freire)
  • c.compreendendo os significados atribuídos
  • d.aprendendendo com os movimentos sociais
  • e.trabalho em rede (parceria)

5. Recursos humanos

Responsável: Professora Doutora Maria José Magalhães
1 voluntária ciências da educação
1 voluntária psicóloga
1 voluntária animadora cultural
1 estagiária de educação social
1 líder local (presidente da Comissão de Moradores
 

is dapoxetine available in ireland | mix viagra causing cialis | http://www.umarfeminismos.org/index.php/component/content/article/761-mestrado-em-estudos-sobre-as-mulheres | bank of america personal loan application