A Identidade da UMAR e o seu papel no movimento feminista
logo1 - A UMAR é uma associação feminista que luta pela igualdade de direitos e contra todo o tipo de discriminações.

2- A UMAR tem uma identidade feminista própria, que advém das suas origens históricas, na ligação a mulheres trabalhadoras e de setores sociais vulneráveis. Esta identidade foi-se se entrelaçando nas lutas feministas, pela capacitação das mulheres, pela despenalização do aborto, contra a violência sobre as mulheres e por uma educação pela igualdade de género.

3- A UMAR integra as lutas feministas a vários níveis, nomeadamente nas lutas sociais, nas esferas da intimidade, das sexualidades e identidades de género, no trabalho, na cultura, nas artes e no desafio e questionamento às instituições.

4- Não somos uma associação institucionalizada - reclamamos o direito de colocar em causa políticas governamentais que carecem de perspetivas feministas. Construímos pensamento próprio e estamos em todos os espaços políticos, nomeadamente na rua com grupos de mulheres, nas galerias do parlamento sempre que tal seja fundamental na luta contra as discriminações e na defesa dos direitos.

5- Somos uma associação integrada num movimento feminista mais amplo que procura uma articulação constante com outros movimentos sociais. Defendemos um sujeito político coletivo feminista, de pensamento e ação, na construção das suas próprias reivindicações, agente de transformação, que procura ter um papel na agenda política e na sua elaboração.

6- Porque sabemos que só ganhamos força em conjunto, no respeito pelas diferenças, articulamos as transformações individuais com as do coletivo feminista.

7- Consideramos que, neste movimento feminista, se inserem mulheres de diversas classes sociais, origens e pertenças étnico/culturais e raciais, orientações sexuais e identidades de género, diversidades funcionais, idades, crenças e regiões de origem.

8- Consideramos, ainda, que podem contribuir para este movimento, associações e organizações políticas e sindicais das esquerdas, que não tenham pretensões de domínio deste movimento, retirando-lhe autonomia e que não instrumentalizem as lutas.

9- Autonomia e independência continuam a ser dimensões das lutas feministas e das estratégias de resistência dos coletivos de mulheres.

10- Este movimento constitui-se como plural, não está isento de contradições e engloba diferentes correntes feministas e várias formas de ação.

11- A UMAR considera que a solidariedade feminista internacional constitui também uma componente essencial da sua identidade.

12 - Os feminismos ganharam maior visibilidade e a UMAR saúda grupos e coletivos feministas que se têm vindo a criar.

13 - Tudo soma para que a visibilidade das mulheres, enquanto sujeito político e para que o movimento feminista se reforcem na sua pluralidade. A diversidade é crucial como matriz para a construção de vidas livres e sem opressão.

Documento aprovado em Assembleia Geral de 27 de maio de 2018